A IMPORTÂNCIA DO ACOLHIMENTO AO PACIENTE EM UNIDADE DE PRONTO SOCORRO

Autores

  • Edelzuita Souza Evangelista Faema
  • Damiana Guedes-Silva
  • Denise Fernandes De Angelis Chocair
  • Milena Pietrobon Paiva Machado Coelho

DOI:

https://doi.org/10.31072/rcf.v2i2.100

Palavras-chave:

Acolhimento, Assistência de enfermagem, Urgência e emergência.

Resumo

A identificação dos modelos de atenção à saúde hegemônicos no Brasil e de experiências que têm buscado sua superação e a construção de intervenções que concretizem os princípios e diretrizes do SUS levaram a elaboração de diversas proposições, entre as quais o acolhimento. O acolhimento pode ser definido como a humanização e qualidade do atendimento onde se pressupõe a garantia de acesso a todas as pessoas. O objetivo deste trabalho foi realizar uma revisão de literatura sobre a importância do acolhimento ao usuário na unidade de pronto socorro. A metodologia empregada foi uma revisão de literatura exploratória e quantitativa no período de junho de 2010 a junho de 2011. A coleta dos dados ocorreu em livros da Biblioteca Julio Bordgnon- FAEMA, nas bases de dados online da Biblioteca Virtual em Saúde (BVS), Google Acadêmico, Ministério da Saúde. Ao final da busca foram encontradas 93 referências, sendo utilizadas 46. Observou-se, nesta revisão, a necessidade de ampliar os cuidados a quem cuida e de quem recebe os cuidados; resgatar os valores de respeito e de responsabilidades nas ações, compartilhar os saberes e deveres em equipe. E assim, fortalecer os vínculos nas parcerias institucionais, individuais e coletivas, despindo dos pressupostos dos métodos, técnicas e procedimentos tradicionais, visando à melhoria da qualidade da assistência para promoção, prevenção, recuperação e reabilitação da saúde.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2011-12-23

Como Citar

Evangelista, E. S., Guedes-Silva, D., Chocair, D. F. D. A., & Coelho, M. P. P. M. (2011). A IMPORTÂNCIA DO ACOLHIMENTO AO PACIENTE EM UNIDADE DE PRONTO SOCORRO. Revista Científica Da Faculdade De Educação E Meio Ambiente, 2(2), 55–69. https://doi.org/10.31072/rcf.v2i2.100

Edição

Seção

Artigos (Ciências da Saúde)