AVALIAÇÃO DA QUALIDADE FISICO-QUIMICA E MICROBIOLÓGICA DO LEITE UHT INTEGRAL, COMERCIALIZADOS NO MUNICIPIO DE ARIQUEMES-RO

Autores

  • monieli costa batisti Faculdade de Educação e Meio Ambiente - FAEMA
  • dionatas ulises de oliveira Meneguetti Fundação Universidade Federal de Rondônia (UNIR), Porto Velho, RO.
  • Marco Aurélio de Jesus Instituto Federal de Educação, Ciências e Tecnologia do Estado de Rondônia (IFRO), Ji-Paraná, RO.
  • renato André Zan Instituto Federal de Rondônia Campus de Ji-Paraná

DOI:

https://doi.org/10.31072/rcf.v4i2.189

Palavras-chave:

Leite UHT, Qualidade microbiológica, Provas físico-químicas.

Resumo

O leite é um alimento valioso e fundamental para dieta humana, devendo chegar a mesa de todos, sem perder suas características nutricionais, não havendo desnaturalização em sua essência e consequentemente sem contaminantes evitando assim, a origem de doenças. O presente trabalho teve como objetivo avaliar a qualidade do Leite UHT (Ultra Alta Temperatura) comercializado na cidade de Ariquemes - RO, comparando-se os resultados obtidos com os padrões da Instrução Normativa Nº 51, através de análises microbiológicas e físico-químicas. Foram coletadas vinte amostras de cinco marcas distintas com quatro lotes diferentes de leite UHT denominadas A, B, C, D e E em diferentes pontos comercias da cidade de Ariquemes – RO e seguiram as análises descritas nos Métodos Analíticos Oficiais para Controle de Produtos de Origem Animal e seus ingredientes II - Métodos Físicos e Químicos do Ministério da Agricultura. Os resultados obtidos para as análises físico-químicas na sua grande maioria ficaram dentro dos padrões estabelecidos para as análises de: acidez titulável em Graus Dornic, determinação de substância alcalina, cloretos, amido e sacarose, sendo poucos lotes em desacordos. Em relação às análises microbiológicas, todas as marcas apresentaram valores exigidos pelos padrões podendo-se concluir que, os resultados das análises microbiológicas foram satisfatórios no que diz respeito aos coliformes fecais e Salmonella sp. Sendo que para coliformes totais 18 lotes acusaram pequena presença de Unidade Formadora de Colônia (UFC), porém, esse fator não atingiu a integridade e a qualidade do produto final.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

monieli costa batisti, Faculdade de Educação e Meio Ambiente - FAEMA

Graduada em Farmácia pela Faculdade de Educação e Meio Ambiente (FAEMA) Ariquemes, RO.

dionatas ulises de oliveira Meneguetti, Fundação Universidade Federal de Rondônia (UNIR), Porto Velho, RO.

Programa de Pós Graduação em Biologia Experimental (PPGBIOEXP) da Fundação Universidade Federal de Rondônia (UNIR), Porto Velho, RO.

Marco Aurélio de Jesus, Instituto Federal de Educação, Ciências e Tecnologia do Estado de Rondônia (IFRO), Ji-Paraná, RO.

Físico, Especialista e Docente de EBTT do Instituto Federal de Educação, Ciências e Tecnologia do Estado de Rondônia (IFRO), Ji-Paraná, RO.

renato André Zan, Instituto Federal de Rondônia Campus de Ji-Paraná

Químico, Mestre em Química e Docente de EBTT do Instituto Federal de Educação, Ciências e Tecnologia do Estado de Rondônia (IFRO), Ji-Paraná, RO.

Downloads

Publicado

2015-07-14

Como Citar

batisti, monieli costa, Meneguetti, dionatas ulises de oliveira, de Jesus, M. A., & Zan, renato A. (2015). AVALIAÇÃO DA QUALIDADE FISICO-QUIMICA E MICROBIOLÓGICA DO LEITE UHT INTEGRAL, COMERCIALIZADOS NO MUNICIPIO DE ARIQUEMES-RO. Revista Científica Da Faculdade De Educação E Meio Ambiente, 4(2), 79–89. https://doi.org/10.31072/rcf.v4i2.189

Edição

Seção

Artigos (Ciências Exatas)