ATENÇÃO E CUIDADOS PARA CRIANÇAS E ADOLESCENTES INSTITUCIONALIZADOS

Autores

  • Maila Beatriz Goellner Faculdade de Educação e Meio Ambiente - FAEMA
  • Marcela Fernanda Sousa Fernandes

DOI:

https://doi.org/10.31072/rcf.v6i1.289

Resumo

Toda instituição que oferece cuidado contínuo a crianças e adolescentes que por algum motivo foram desligados de suas famílias são denominadas abrigos. O atual trabalho teve como objetivo identificar por meio dos artigos publicados a interferência do abrigo no desenvolvimento emocional e cognitivo de crianças e adolescentes abrigadas. A metodologia deste estudo foi uma pesquisa bibliográfica, com os devidos descritores: Instituição; Crianças Institucionalizadas; Diretrizes; Psicólogo na Instituição. Conclui-se que existem diferenças enquanto modalidades de instituições de abrigamento, diversos órgãos possuem a permissão para realizarem o encaminhamento das crianças e adolescentes para as instituições, sendo que essas crianças e adolescentes são amparadas pela legislação brasileira no sentido de ter diretrizes determinantes dos cuidados aos quais as instituições devem cumprir. Finalmente considera-se que não é o abrigo que interfere no desenvolvimento da criança e sim, as vivências ocorridas antes que as mesmas fossem ali residir. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2015-07-01

Como Citar

Beatriz Goellner, M., & Fernandes, M. F. S. (2015). ATENÇÃO E CUIDADOS PARA CRIANÇAS E ADOLESCENTES INSTITUCIONALIZADOS. Revista Científica Da Faculdade De Educação E Meio Ambiente, 6(1), 153–171. https://doi.org/10.31072/rcf.v6i1.289

Edição

Seção

Artigos (Ciências Sociais e Humanas)

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.