CONSIDERAÇÕES SOBRE A RELAÇÃO FAMILIAR DE PESSOAS COM DOENÇA MENTAL

Autores

  • Maila Beatriz Goellner Faculdade de Educação e Meio Ambiente - FAEMA
  • Fernanda Seranttola Oss
  • Jessica de Almeida
  • Letícia Rani Pimenta Almeida
  • Lorena Rodrigues da Silva Martinelli
  • Maria Isabel dos Santos Silva

DOI:

https://doi.org/10.31072/rcf.v7i2.397

Resumo

O exposto estudo de cunho bibliográfico, parte das considerações sobre a relação familiar de pessoas com doença mental. Sabe-se que o primeiro contato que o indivíduo possui é na maioria das vezes com a família, sendo este um ambiente favorável para seu desenvolvimento pessoal e social. O objetivo do trabalho se baseia em abordar a relevância da relação familiar para a qualidade de vida de pessoas com doença mental.Em suma a visão voltada para a família e a sua contribuição no campo da saúde mental se encontra em desenvolvimento. Buscou-se a posterior da realização desse trabalho destacar a necessidade de um acompanhamento psicológico e também demonstrar a importância do apoio da família e para a família pela equipe de saúde. Espera-se também que o mesmo contribua para a sensibilização social em relação à necessidade de políticas que busquem um olhar voltado para tais demandas sociais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2016-12-12

Como Citar

Beatriz Goellner, M., Seranttola Oss, F., de Almeida, J., Rani Pimenta Almeida, L., Rodrigues da Silva Martinelli, L., & dos Santos Silva, M. I. (2016). CONSIDERAÇÕES SOBRE A RELAÇÃO FAMILIAR DE PESSOAS COM DOENÇA MENTAL. Revista Científica Da Faculdade De Educação E Meio Ambiente, 7(2). https://doi.org/10.31072/rcf.v7i2.397

Edição

Seção

Artigos (Ciências Sociais e Humanas)