Análise e quantificação do teor alcoólico do fermentado artesanal de jabuticaba

Autores

  • Patrícia Silva Barbosa Graduada em Licenciatura em Química da Faculdade de Educação e Meio Ambiente –Ariquemes – RO.
  • Érica de Sousa Andrade Graduada em Licenciatura em Química da Faculdade de Educação e Meio Ambiente –Ariquemes – RO.
  • Jociel Honorato de Jesus Especialista em Ensino de Ciências e Matemática; Licenciatura em Química pela Faculdade de Educação e Meio Ambiente. Ariquemes – RO.
  • Filomena Maria Minetto Brondani Mestre em Biologia Experimental. Professora Titular do Curso de Licenciatura em Química da FAEMA.
  • Rafael Vieira Mestre em Química Orgânica. Professor Titular do Curso de Licenciatura em Química da FAEMA.

DOI:

https://doi.org/10.31072/rcf.v8i1.458

Palavras-chave:

jabuticaba, análise, teor de álcool, vinho.

Resumo

Um dos maiores produtores de frutas no mundo é o Brasil, incluindo frutas subtropicais, onde se inclui a jabuticaba. É produzida em diversas regiões do Brasil, além de ser uma fruta saborosa, possui muitas propriedades benéficas à saúde, entre elas, auxilia na prevenção de doenças cardiovasculares, porém os benefícios são observados não apenas no consumo da fruta in natura, como também em bebidas (vinho) e geleias. Ela se apresenta em grande parte do Brasil, tratando-se de uma fruta saborosa e com muitos benefícios à saúde, na prevenção de doenças cardiovasculares, cardíacas, e entre outras, não só seu consumo in natura, mas como também o seu vinho. O momento pós-colheita é crítico, pois nessa etapa há muitos danos, o que implica diretamente na perda da qualidade da fruta. Por esse motivo, geraram-se alguns aproveitamentos devido à perda das frutas, como a fabricação de geléias, compotas, licores, vinhos etc. Portanto, o estudo de Análise e quantificação do teor alcoólico do vinho artesanal da jabuticaba torna-se relevante, como contribuição para novas fontes alimentares derivadas de espécies nativas e inseridas nos hábitos alimentares dos brasileiros, onde nesse trabalho durante a identificação das propriedades físico-químicas do vinho de jabuticaba foi possível quantificar 17,5% de teor alcoólico; além de a análise indicar acidez total em 187 meq/L e acidez volátil 0,6 meq/L.

ABSTRACT: One of the largest fruit producers in the world is Brazil, including subtropical fruits, which includes jabuticaba. It is produced in several regions of Brazil, besides being a tasty fruit, has many beneficial properties to health, among them helps to prevent cardi-ovascular diseases, but the benefits are observed not only in the consumption of fresh fruit, but also in beverages (Wine) and jams. It is present in a large part of Brazil, being a fruit tasty and with many health benefits, in the prevention of cardiovascular diseases, cardiac, and among others, not only its in natura consumption, but also its wine. The post-harvest moment is critical, because at this stage there is a lot of damage, which directly implies loss of fruit quality. For this reason, some uses have been generated due to the loss of fruits, such as the manufacture of jams, jams, liqueurs, wines, etc. There-fore, the study of Analysis and quantification of the alcoholic content of the artisanal wine of jabuticaba becomes relevant, as a contribution to new food sources derived from native species and inserted in the eating habits of Brazilians, where in this work during the identification of the physicochemical properties Of the jabuticaba wine it was possible to quantify 17.5% of alcohol content; Besides the analysis indicate total acidity at 187 mEq / L and volatile acidity 0.6 mEq / L.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Patrícia Silva Barbosa, Graduada em Licenciatura em Química da Faculdade de Educação e Meio Ambiente –Ariquemes – RO.

Graduada em Licenciatura em Química da Faculdade de Educação e meio Ambiente –Ariquemes – RO.

Érica de Sousa Andrade, Graduada em Licenciatura em Química da Faculdade de Educação e Meio Ambiente –Ariquemes – RO.

Graduada em Licenciatura em Química da Faculdade de Educação e meio Ambiente –Ariquemes – RO.

Jociel Honorato de Jesus, Especialista em Ensino de Ciências e Matemática; Licenciatura em Química pela Faculdade de Educação e Meio Ambiente. Ariquemes – RO.

Especialista em Ensino de Ciências e Matemática;  Licenciatura em Química pela Faculdade de Educação e meio Ambiente. Ariquemes – RO.

Filomena Maria Minetto Brondani, Mestre em Biologia Experimental. Professora Titular do Curso de Licenciatura em Química da FAEMA.

Mestre em Biologia Experimental. Professora Titular do Curso de Licenciatura em Química da FAEMA.

Rafael Vieira, Mestre em Química Orgânica. Professor Titular do Curso de Licenciatura em Química da FAEMA.

Mestre em Química Orgânica. Professor Titular do Curso de Licenciatura em Química da FAEMA.

Downloads

Publicado

2017-07-09

Como Citar

Barbosa, P. S., Andrade, Érica de S., de Jesus, J. H., Brondani, F. M. M., & Vieira, R. (2017). Análise e quantificação do teor alcoólico do fermentado artesanal de jabuticaba. Revista Científica Da Faculdade De Educação E Meio Ambiente, 8(1), 16–32. https://doi.org/10.31072/rcf.v8i1.458

Edição

Seção

Artigos (Ciências da Educação)