MICROCEFALIA ACOMETIDA POR INFECÇÃO CONGÊNITA PELO ZIKA VÍRUS

Imagem: Raul Santana (FioCruz Imagens).

Autores

DOI:

https://doi.org/10.31072/rcf.v9iedesp.600

Palavras-chave:

Aedes aegypti, Zika vírus, Gestação, Microcefalia

Resumo

Em 2014 o vírus Zika foi constatado no Brasil e a priori se espalhava apenas com sintomas semelhante a outras doenças virais como a Chikungunya e dengue. No entanto em 2015, ocorreu um grande surto de crianças recém-nascidas com microcefalia, o auto índice de crianças nascida com a má formação levou os especialistas a investigarem as causas. O trabalho realizado tem como objetivo principal apresentar a microcefalia como uma doença hematológica causada pelo Zika vírus. A metodologia utilizada se caracteriza como revisão bibliográfica de caráter exploratório e descritivo, a fim de buscar com precisão dados relevantes sobre o assunto abordado e descrever com pertinência sobre o fenômeno estudado, trazendo informações atualizadas e criteriosas sobre a microcefalia acometida pelo Zika vírus, bem como prevenção para gestantes e cuidados com crianças que nasceram com microcefalia. Os resultados encontrados mostram que o surto de crianças com microcefalia está relacionado com o caso Zika vírus. Os dados mostraram muitos casos prováveis da doença, atualmente, o vírus esta controlado em todo o país, no entanto, a própria ciência prevê mais pesquisas para buscar comprovações concretas da relação Zika vírus versus microcefalia, como também meios de prevenção e tratamentos adequados para mulheres em idade fértil e em período gestacional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2018-06-15

Como Citar

de Jesus, U. H., Vieira, G. V., Costa, L. T., & Geron, V. L. M. G. (2018). MICROCEFALIA ACOMETIDA POR INFECÇÃO CONGÊNITA PELO ZIKA VÍRUS: Imagem: Raul Santana (FioCruz Imagens). Revista Científica Da Faculdade De Educação E Meio Ambiente, 9(edesp), 577–583. https://doi.org/10.31072/rcf.v9iedesp.600

Edição

Seção

Revisões de Literaturas (FARMÁCIA)