O acadêmico de psicologia, a morte e o morrer: a relevância dos temas na formação

Autores

DOI:

https://doi.org/10.31072/rcf.v9i1.516

Palavras-chave:

Psicologia, Morte, Formação em Psicologia, Atuação profissional, .

Resumo

O presente estudo busca compreender se a formação acadêmica do curso de graduação em psicologia está oferecendo aos estudantes um aprendizado adequado referente o enfrentamento da morte e do morrer. Os acadêmicos estão preparados para lidar com seus sentimentos relacionados à morte? Como a formação acadêmica está auxiliando nesse processo de compreensão? E de que maneira lidar com essa problemática que é tão pouco abordada nos cursos superiores de saúde mental? Os objetivos eram compreender a concepção dos acadêmicos de Psicologia acerca da relevância da abordagem dos temas morte e morrer no processo de formação, assim como se o aluno consegue diferenciar e definir morte e morrer, além de analisar como a formação acadêmica aborda o processo de enfrentamento à morte e também avaliar quais são os sentimentos dos acadêmicos perante esses temas. A metodologia utilizada foi à pesquisa de campo exploratória com caráter descritivo, quantitativo. Os resultados obtidos no estudo demonstram que os participantes possuem dificuldades em diferenciar e definir os termos estudados, além de que a grande maioria não se sentem preparados para enfrentar na prática este fenômeno que ainda é considerado tabu, a partir do prisma dos participantes fica perceptível que a formação não é muito clara no que tange os assuntos morte e morrer, além de que grande parte não se sentem preparados para lidar com seus próprios sentimentos diante de situações pertinentes aos temas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2018-04-11

Como Citar

Casarin, R. G., & Carnicheli, E. K. R. N. (2018). O acadêmico de psicologia, a morte e o morrer: a relevância dos temas na formação. Revista Científica Da Faculdade De Educação E Meio Ambiente, 9(1), 301–319. https://doi.org/10.31072/rcf.v9i1.516

Edição

Seção

Artigos (PSICOLOGIA)